sábado, dezembro 06, 2014

Resposta ao Funk Ostentação - Edu Krieger


RESPOSTA AO FUNK OSTENTAÇÃO

Você ostenta o que não tem
Pra tentar parecer mais feliz
Mas não sabe que pra ser alguém
Tem que agir ao contrário do que você diz
Você pensa que tem liberdade
Exibindo riqueza e poder
Mas não vê que na realidade
O sistema é que lucra usando você

E o sistema tem a cor
Do racismo e da escravidão
Cada vez que você dá valor
À roupinha de marca e à ostentação
A elite burguesa e branca
Que é dona das lojas de grife
Se dá bem, pois você bota banca
Mas é o sistema que aumenta o cacife

Clipe norte-americano
De artista que faz hip hop
Você quer imitar por engano
Pensando que assim vai ganhar mais ibope
É a regra do capitalismo
Eles querem que a gente consuma
Pra vivermos à beira do abismo
A gente pra eles é porra nenhuma

Você pensa que é modelo
Pras crianças da comunidade
Sinto muito, mas devo dizê-lo
Que o que você faz é uma puta maldade
Se o moleque não tem condição
De entrar nesse mundo grã-fino
Isso pode virar frustração
E você vai foder com o pobre menino

Que pra ter um tênis foda
Pode até assaltar um playboy
Pois se fica excluído da moda
Recebe desprezo e isso lhe dói
E as mulheres que dão atenção
Que te cobrem de beijo e afeto
Valem menos do que seu cordão
Pois você trata elas pior que objeto

Quem batalha pra viver
E botar a comida na mesa
De repente te vê na TV
Dirigindo carrão e exibindo riqueza
Ostentando pra ter atenção
E achando que isso é maneiro
Sem saber que essa ostentação
Faz o branco do banco ganhar mais dinheiro

Negro tem que ter poder
Negro tem que ser protagonista
Tem que estar no jornal, na TV
No outdoor e na capa de toda revista
Mas não tem a menor coerência
Ostentar um anel de brilhante
Isso só vai gerar violência
Inveja e recalque no seu semelhante

Que legal sua conquista
Sua história de vida também
Mas seu papo é tão consumista
Que faz de você um artista refém
Dessa pose fajuta e falida
Que só finge aumentar autoestima
Infeliz de quem sobe na vida
E não sabe o que faz quando chega lá em cima

quarta-feira, novembro 05, 2014

Entre...

"Entre o caos e a lucidez, entre o tudo e o nada, entre o sim e o não, entre o sempre e o nunca, partimos e voltamos em nossas indagações."

Paulo Bomfim


domingo, outubro 05, 2014

Blog de variedades - BoredPanda

Olá,

Eu sempre estou de olho em blogs e sites que valem a pena dar uma espiadinha de vez em quando. Essa semana trombei com um blog que me agradou bastante. Ele trás muitas fotos, atualidades, curiosidades. Adoro esse tipo de informação, principalmente ligadas as artes visuais, como o conceito do site em questão.

Adorei o conteúdo e agora virei leitora assídua do blog.

Então aqui vai a indicação:

http://www.boredpanda.com/

Interessante que o site tem um sistema participativo, você também pode indicar e postar suas fotos para colaborar com o conteúdo. Igualmente as fotos postadas podem receber voto e serem classificadas.

terça-feira, setembro 23, 2014

She's Not There

 "She's Not There" é a canção de estreia da banda britânica The Zombies. A canção alcançou o número vinte no UK Singles Chart em agosto de 1964, e entrou no top dez dos Estados Unidos. No Canadá, alcançou o número dois.

A revista Rolling Stone dá a "She's Not There" o lugar de número 297 na sua lista das "500 Greatest Songs of All Time".[1]

She's Not There by The Zombies on Grooveshark

She's Not There
The Zombies

Well no one told me about her
The way she lied
Well no one told me about her
How many people cried
But it's too late to say you're sorry
How would I know why should I care
Please don't bother trying to find her
She's not there

Well let me tell you 'bout the way she looked
The way she'd act and the color of her hair
Her voice was soft and cool
Her eyes were clear and bright
But she's not there

Well no one told me about her
what could I do?
Well no one told me about her
Though they all knew
But it's too late to say you're sorry
How would I know, why should I care
Please don't bother trying to find her
She's not there

Well let me tell you 'bout the way she looked
The way she'd act and the color of her hair
Her voice was soft and cool
Her eyes were clear and bright
But she's not there

[electric piano]

But it's too late to say you're sorry
How would I know, why should I care
Please don't bother trying to find her
She's not there

Well let me tell you 'bout the way she looked
The way she'd act and the color of her hair
Her voice was soft and cool
Her eyes were clear and bright
But she's not there

[1] Wikipedia

segunda-feira, setembro 15, 2014

Rock N' Roll Mops - New Rose

Ontem decidi fazer uma playlist para ouvir na academia. Bem, como pode-se imaginar ela se limita a alguns gêneros como Rock, Hard Hock, Progressive Rock, Punk, Metal, Rockabilly e alguns gêneros duvidosos entre Rock, Metal e Punk.

O fato é que acabei trombando com uma banda que há muito não ouvia a NEW ROSE. A banda é de Pomerode/SC, eles cantam tanto em alemão (como era de se esperar) como em inglês. O som deles é cativante que agrada a maioria dos adoradores de Rock, como eu.

Uma música, em específico, eu não consigo para ele ouvir: Rock N' Roll Mops.

A letra, além de divertida me cativa por trazer um pouco da cultura local ao som e lembra, ao final, que jamais devemos esquecer nossas origens.

A música está logo abaixo, mas para aqueles que não entendem muito de alemão, que é o meu caso, vou explicar algumas coisas que pode deixar mais claro. Primeiro, Testo Alto é um bairro bem tradicional de Pomerode, por isso é citado na música. Já o nome da música remete a uma iguaria aqui da região que é o ROLL MOPS.

Esse prato consiste em um filé de arenque na conserva enrolado, em forma cilíndrica, em torno de um  pedaço de cebola. É uma comida com um sabor bastante forte e que agrada se acompanhado de uma cerveja gelada.

Curta o som:

Rock n' Roll Mops by New Rose on Grooveshark

Rock N' Roll Mops
New Rose

Ich ging zu eine kleine kneipe
Da war was komiches zum essen
In altes wasser noch mit zigarren asche
Mei vater sagt ich solt es essen
Ausen mund habe ich mich verraten
Aber es war doch so gut

Kehrreim:

Rock N' Roll Mops in pomerode
Ein roe fish mit eine scharfe zwiebel
Rock N' Roll Mops in testo alto
Das kann man ja nie vergessen
Rock N' Roll Mops in pomerode
Da hat ja alles angefand'

Das bier war billig und cald
Und der schnaps, der war ja ganz um sonst
Die männer waren froh beim erzälen
Nie hat man so'ne schlaue röde gehört
Geschinten und gekwatsch,
Alle frolig in unserem tall

Kehrreim

Vergess' nie mal dein heimatland
Ehre unsere leute
Wiel durch die haben wir

Kehrreim

domingo, agosto 03, 2014

It's A Man's Man's Man's World



It's A Man's Man's Man's World
 
This is a man's world, this is a man's world
But it wouldn't be nothing, nothing without a woman or a girl

You see, man made the cars to take us over the road
Man made the trains to carry heavy loads
Man made electric light to take us out of the dark
Man made the boat for the water, like Noah made the ark

This is a man's, a man's, a man's world
But it wouldn't be nothing, nothing without a woman or a girl

Man thinks about a little baby girls and a baby boys
Man makes then happy 'cause man makes them toys
And after man has made everything, everything he can
You know that man makes money to buy from other man

This is a man's world
But it wouldn't be nothing, nothing without a woman or a girl

He's lost in the wilderness
He's lost in bitterness

quarta-feira, julho 30, 2014

Livro de romance - Aluga-se um Noivo

Acabei de ler um livro de Clara de Assis (Aluga-se um Noivo). Sabe aqueles romances divertidos
misturados com cenas de deixar a gente com um sorriso malicioso no rosto? Pois, é! Nesse Estilo...

O livro é ótimo. Você não passa uma página sem dar risada (seja de alegria ou aquela que merece uma mordidinha no lábio). É realmente viciante. Não consegui parar ler. Tive que chegar ao final, em um dia.

Ele aborda a vida de uma garota comum, com medos e inseguranças, mas com a convicção de não ser derrotada, seja pela vida ou pelo ex namorado que a traiu.

Valeu muito a pena dispor de algumas horas com esse livro, me diverti bastante.

Com a leitura desse livro acabei notando algumas coisa:
1. Só vejo comentários de mulheres sobre o livro. Bem, eu acho que homens também deveriam lê-lo, pois ele demonstra muito sobre a insegurança de uma mulher, sobre o que ela quer, seus desejos, suas vontades. Como posso dizer... acho que me identifiquei bastante com a personagem. Uma mulher formada, que tenta subir na vida, que quer ser feliz, tem amigas loucas...

2. O que acontece é quase um conto de fadas moderno. Entretanto, fiquei me questionando sobre as possibilidades de transformar esse conto de fadas em um pedaço da minha vida. O quanto isso depende de mim? Será que eu não posso mudar o ritmo? Será que as coisas devem ser sempre feijão com arroz? Eu não posso "estar no comando"?

Com essas ideias malucas na minha mente, com sede de reviver o que meu amor já me mostrou ser possível, resolvi começar a colocar meu plano em prática. Quero amar e multiplicar o amor que sinto por quem está ao meu lado. Quero agitar as nossas bases, pensar em tudo que posso fazer e quero que ele pense em mim 24 horas por dia. Me sentir "uma adolescente" novamente, e porque não? Não quero que as coisas boas fiquem apenas na memória, quero vivê-las a cada vão momento. Quero pensar no meu dia e tentar esconder meu sorriso e meu olhar de felicidade.

quarta-feira, maio 21, 2014

Menina orgulhosamente indígena surpreende com seu discurso

Esse vídeo me emocionou.
É perfeito!

Não há como descrever, mas posso transcrever algumas frases:
"As coisas só mudam quando são constantes"
"Os adultos se perdem nos trabalhos diários e dão mais importância aos bens materiais [...] e esquecem o que é verdadeiramente importante: demonstrar amor e valores à família"
(Tradução livre)

É necessário PRATICAR VALORES!

Niña orgullosamente indígena sorprende con su discurso:


terça-feira, maio 06, 2014

segunda-feira, maio 05, 2014

Árvore para gatos

Sabe aquele momento em que você pensa: Adorei! Vou fazer!
Daí você reflete um pouco e diz: Droga! Eu não tenho espaço!
Mas você repensa e vem um "talvez.... e se...."
Por fim você chacoalha a cabeça e "tira" a ideia da cabeça porque é uma insanidade tentar fazer isso na sua casa... mas não desiste da ideia completamente... apenas adia ela... hehehehe...


domingo, maio 04, 2014

sexta-feira, abril 18, 2014

Mudanças



As vezes as mudanças são necessárias. Seja uma mudança de comportamento, de lar, de posicionamento, de visual etc. Independente da mudança que somos capazes de fazer nas nossas vidas, acredito que se conscientizar dela e do impacto que ela pode causar é importante. Mudar as coisas passa por mudar nós mesmos. Não adiantar buscarmos uma resposta fora, se não somos capazes de encontrar a pergunta certa dentro de nós.

As vezes o mundo se transforma em algo pacato, sem cor, e se faz necessário alterações. Não que essas alterações devam ser radicais a ponto de se desencontrar com sua verdadeira realidade, elas podem ser sutis, continuas e suaves e no final trazerem um efeito mais agradável a sua vida.

Interessante que as mudanças são difíceis e independem do tamanho, por isso que mudar aos poucos pode, inclusive, mudar as pessoas que estão a sua volta. É mais fácil utilizar-se de doses paliativas que optar por um tratamento de choque. Muitas pessoas não querem ou não conseguem mudar, então ir sutilmente moldando o você quer, pode influenciar outras pessoas e fazê-las compreender e aceitar essa mudança.


sexta-feira, abril 11, 2014

quinta-feira, abril 10, 2014

Impala SS

Participou do Evento um LINDÍSSIMO IMPALA SS.
Concordo que eu sou suspeita em falar, pois o interior do Impala era todo vermelho e eu amo vermelho, mas ele estava impecável! As fotos falam por si:



Essa é uma das minhas fotos favoritas do evento:



quarta-feira, abril 09, 2014

Morris Car

Olha só que interessante esse Morris. Ele possuía uma pintura estilo "saia e blusa" com um verde oliva metálico na parte de cima e um prata na parte inferior.



Eu, e minha falta de inteligência, esqueci de tirar foto da placa de identificação, então não sei o ano do carro. Eu estimo que é do final da década de 40, devido a essa grade frontal mais alta. Bem, mesmo não sabendo o ano do carro, o seu estilo é imponente e muito atraente. Gosto muito de detalhes cromados e me apaixonei pelo retrovisor com detalhes dourados.



Ao lado do Morris havia um Aero Willys com pintura negra, impecável, não resisti e tirei uma foto do detalhe e o resultado me surpreendeu:




terça-feira, abril 08, 2014

Ford antiga

Algumas caminhonetes marcaram presença no 11o. Encontro de Veículos Antigos de Pomerode. Essa FORD abaixo me chamou bastante atenção, não apenas pela coloração amarela, mas devido ao motor. Acho muito bacana ver o motor de um V8 exposto dessa fora e com os escapes abertos e visíveis.
Ele chama muita atenção, principalmente pelos seus cromados reluzentes.

Seguem as fotos:





segunda-feira, abril 07, 2014

Emblemas que falam

Adoro carros antigos, pois sua beleza não está apenas nas curvas, na exclusividade, ou no motor. A beleza deles está, também, nos detalhes. Aqueles emblemas, aqueles cantinhos que passamos horas lustrando, aquela luzinha no painel e o seu nome. Sempre imponente. Presente em todos os cantos. Reafirmando sua presença, como se isso fosse necessário.

Adoro carros antigos, pois eles falam. Eles dizem e reafirmam quem são:





domingo, abril 06, 2014

sábado, abril 05, 2014

Encontro de Carros Antigos de Pomerode

Olá!

Hoje fui ao encontro de carros antigos de Pomerode/SC. Como sempre, extremamente organizado e um excelente evento! O evento foi prestigiado por muitas pessoas além de muito carros maravilhosos!

Primeiramente quero colocar algumas fotos de uns Street Road que me chamaram atenção.
Conforme informações dos proprietários eles são todos de fibra de vidro (como meus amados puminhas). É um kit fabricado em Novo Hamburgo. Pelo que entendi, vem o chassi e a carroceria, o resto é por conta do proprietário que registra o veículo como protótipo.

Ok, concordo que eles não são veículos antigos, entretanto o estilo deles é de época e são muito lindos!

Seguem algumas fotos:






quinta-feira, abril 03, 2014

terça-feira, março 18, 2014

História de uma gata

Para aqueles que tiveram infância e ouviram a mãe cantar junto: Nós gatos já nascemos pobres, porém já nascemos livres...


quinta-feira, fevereiro 13, 2014

sexta-feira, janeiro 24, 2014

Divirta-se

Divirta-se
Original: Enjoy Yourself

Divirta-se enquanto você ainda está na cor rosa
Divirta-se, divirta-se
É mais tarde do que você pensa

Você trabalha e trabalha por anos e anos
Você está sempre em movimento
Nunca tira um minuto pra relaxar
Ocupado demais fazendo grana
Algum dia, você diz, você terá a sua diversão
Quando você for um milionário
Imagine toda a diversão que você vai ter
Em sua antiga cadeira de balanço

Divirta-se, é mais tarde do que você pensa
Divirta-se enquanto você ainda está na cor rosa
Os anos passam tão rápido quanto um piscar de olhos
Divirta-se, divirta-se
É mais tarde do que você pensa.
(Divirta-se, divirta-se é mais tarde do que você pensa)

O coração do seu coração, seu sonho dos sonhos
Sua morena arrebatadora
Deixou-o agora e ela se tornou
O bicho de estimação de alguém (uma pena, não é?!)
Abaixe essa arma, não tente, meu amigo
Chegar ao grande além
Você vai se divertir mais correndo atrás
De uma ruiva ou uma loira

Divirta-se é mais tarde do que você pensa
Divirta-se enquanto você ainda está na cor rosa
Os anos passam tão rápido quanto um piscar de olhos
Divirta-se, divirta-se
É mais tarde do que você pensa.
(Divirta-se, divirta-se é mais tarde do que você pensa)

Há outra coisa que eu quero dizer a vocês também

Você ama muito alguém
Você gostaria de definir a data
Mas o dinheiro não cresce em árvores
Então você decide esperar (besteira, amigo)
Você está com tanto medo de que você vai morder
Mais do que você pode mastigar
Não tenha medo, você não terá dentes
Quando você chegar aos 92

Divirta-se é mais tarde do que você pensa
Divirta-se enquanto você ainda está na cor rosa
Os anos passam tão rápido quanto um piscar de olhos
Aproveite, desfrute, divirta-se
É mais tarde do que você pensa.
Aproveite, desfrute, divirta-se é mais tarde do que você pensa

Divirta-se. Não seja um idiota!


Enjoy Yourself (It's Later Tha by Louis Prima on Grooveshark

sexta-feira, janeiro 10, 2014

Algo errado...

Sabe aquela sensação estranha de que tem algo errado. Você sabe o que é, sabe o que está te machucando, mas não consegue expressar em palavras. Pensar no problema te deixa triste, porque há poucas soluções e todas as alternativas parecem ir para o mesmo lugar.
Você quer conversar, quer tentar, mas não sabe nem por onde começar. Não quer magoar as pessoas, tampouco se indispor com alguém. Quer que tomem a iniciativa, mas não de vir conversar ou consolar, mas de consertar as coisas. 
Temos que pensar um pouco, ver as coisas de outra forma e tentar entender o outro. Acho que falta isso em todos e em mim também... 
Eu sei o que tem de errado, não estou contente com isso, quero consertar, mas não será que posso? Será que consigo? Queria poder fazer mais por mim e pelo mundo. Queria ter a oportunidade de alterar as coisas, de mudar o ritmo, de alterar o tempo...
As coisas serão diferentes... faço essa promessa, mas será que posso cumpri-la?


quinta-feira, janeiro 09, 2014

Trajetos da vida e as calçadas de Blumenau

Muitas vezes eu vou de bota para o trabalho, ou até mesmo de coturno, isso até poderia ser normal... no inverno, mas muitas vezes faço isso no verão (na maior parte dos dias).
No final do ano uma colega me perguntou como eu aguentava ficar com bota com aquele calor. Bem, não é que seja minha preferência incondicional, mas por questão de segurança no trajeto casa-trabalho, acabo por colocar sapatos fechados. Pensando nisso, resolvi fotografar o trajeto que faço de casa ao ponto de ônibus para mostrar como faço meu exercício de baliza, alongamento e rally diário.

Primeiramente quero salientar que essas fotos foram tiradas em dezembro, quando a FOZ DO BRASIL havia invadido a nossa rua para, em tese, instalar um sistema de esgotos.

Então... logo que saio da minha casa, tenho que fazer balizar, desviar de cones, galhos, coco de cachorro... essas coisas:


Depois tenho que esperar humildemente o caminhão sair de cima da calçada para que eu possa seguir meu caminho...


Atravesso as crateras lunares deixadas pela FOZ...


Essa é interessante. O vizinho recentemente reformou a frente da casa, construiu muro e até um canteirinho, mas esqueceu da calçada... Adoro quando chove... Só que não...


Continuando... ainda na mesma quadra: outro vizinho que reformou a casa recentemente e ao invés de fazer uma calçada, colocou britas! Bem... se eu tinha esperança de um dia ir de salto para o trabalho... o salto não sobreviveria a isso:


Falando em salto... essa parte é impossível de passar com ele. A rua é tão inclinada que se eu quisesse ir de salto ou eu ando de lado ou vou para o meio da rua...


Aqui está outra parte interessante do trajeto. De tempos em tempos ficávamos sem luz, muitas vezes isso acontecia pois alguém atropelava o poste que ficava estrategicamente na curva. Bem, acharam uma solução para isso: colocar os postes do outro lado da rua! Genial! Entretanto eles não apenas colocaram no outro lado da rua, como colocaram bem NO MEIO da calçada! A calçada, diga-se de passagem, já não era grande coisa, mas adivinhem: o que é ruim, sempre pode piorar!
Antes a gente fazia zigue-zague pela calçada para passar essa quadra, agora fazemos zigue-zague na rua! O poste é enorme e está bem no meio da, em tese, calçada. Agora temos duas alternativas: ou invadimos a rua ou caímos no barranco!


Bem, como eu disse, a calçada, por si só, já é uma vergonha:


Olha que interessante: buracos e arames saem do meio da calçada! Imagina passar aqui a noite!


Mais obras da FOZ:


Essa é outra parte que me chama bastante atença. A calçada é estreita e está ABAIXO do nível da rua, detalhe, em uma curva. O que acontece? Bem, fora que quando chove ela fica inundada, vira e mexe um motorista invade a calçada enquanto está fazendo a curva. Isso já aconteceu algumas vezes na minha frente! Sério, dá medo!


Bem... na sequencia tem um terreno baldio que SEMPRE está cheio de mato e este impede nossa passagem... Quando está chovendo, parece que você está sendo benzido com ramos e quando faz sol, você termina o trajeto cheio de matos e sementes grudados na roupa. É um espetáculo!


Faz mais ou menos um ano que uma patrola subiu nesse terreno baldio, para fazer sabe lá o que, consequência: o lindo mosaico de calçada que você vê abaixo.


Bem... calçadas estreitíssimas que se seu guarda-chuvas for muito grande é carregado pelos carros que passam ao lado...


E por fim, já chegando no ponto, calçadas maiores! Aleluia!
Entretanto, como podem ver... eu perdi o ônibus!! Bem... daqui a dez minutos (conforme o site, poque no mundo real demora meia hora) passa outro!



domingo, janeiro 05, 2014

Como dar comprimidos ao gato

COMO DAR COMPRIMIDOS AO GATO

1. Pegue o gatinho e aninhe-o no seu braço esquerdo como se segurasse um bebê, tendo o comprimido na palma da mão esquerda. Coloque o indicador e o polegar da mão direita nos dois lados da boquinha do bichano e aplique uma suave pressão nas bochechas. Quando o felino abrir a boca, pegue rápido o comprimido da palma da mão esquerda e atire-o lá para dentro. Deixe o gato fechar a boquinha e engolir.       

2. Recupere o comprimido do chão e o gato de detrás do sofá. Aninhe o gato novamente no braço esquerdo e repita o processo.       

3. Vá ao quarto buscar o gato e jogue fora o comprimido meio desfeito.       

4. Retire um novo comprimido da embalagem, aninhe o gato no seu braço, segurando firmemente as patas traseiras com a mão esquerda. Obrigue o gato a abrir a mandíbula e empurre o comprimido com o indicador direito até o fundo da boca. Mantenha a boca do gato fechada e conte até 10.       

5. Recolha o comprimido de dentro do aquário e o gato de cima do guarda-roupa. Chame a sua esposa para ajudar.      

6. Ajoelhe-se no chão, tendo o gato firmemente preso entre os joelhos. Segure as quatro patas. Ignore os rosnados ameaçadores do gato. Peça à sua esposa que segure firmemente a cabeça do bichinho com uma mão e force a ponta de uma régua para dentro da boca do gato com a outra. Ela deve deixar rolar o comprimindo pela régua e esfregar vigorosamente o pescoço do gato.       

7. Desça o gato de cima da cortina e retire outro comprimido da embalagem. Tome nota mental de que precisará adquirir outra régua e mandar consertar as cortinas. Cuidadosamente varra os cacos das estatuetas e dos vasos do meio da sala e guarde-os para colar mais tarde.       

8. Enrole o gato numa toalha grande e peça à sua esposa que se deite por cima de forma a que apenas a cabeça do gato apareça por debaixo do sovaco dela. Instale o comprimido na ponta de um canudinho, obrigue o gato a abrir a boca e mantenha-a aberta com um lápis atravessado. Assopre o comprimido do canudinho para dentro da boca do gato.       

9. Consulte a bula para verificar se comprimido de gato faz mal a ser humano. Tome uma cerveja para lavar o gosto da boca. Faça um curativo no antebraço da sua esposa e remova as manchas de sangue do carpete com água fria e sabão.      

10. Retire o gato do galpão do vizinho. Pegue outro comprimido. Abra outra cerveja. Coloque o gato dentro do armário e feche a porta até o pescoço de forma que apenas a cabeça fique de fora. Force a abertura da boca do gato com uma colher de sobremesa. Jeitosamente, utilize um elástico como atiradeira para lançar o comprimido pela garganta do gato.       

11. Procure uma chave de fenda e ponha a porta do armário novamente no lugar. Tome a cerveja. Procure uma garrafa de cachaça. Tome um traguinho. Aplique uma compressa fria na bochecha e verifique a data da sua mais recente vacina contra tétano. Aplique uma compressa de cachaça na bochecha para desinfetar. Tome mais um traguinho. Jogue a camiseta no lixo e procure outra no quarto.       

12. Ligue para os bombeiros, pedindo que venham retirar o desgraçado do gato lá de cima da árvore do outro lado da rua. Peça desculpas ao vizinho que se machucou ao tentar desviar-se do gato em fuga. Retire o último comprimido da embalagem.       

13. Amarre as patas da frente às patas de trás desse danado e prenda-o firmemente à perna da mesa de jantar. Nas mãos, ponha luvas de couro. Do quintal, puxe a mangueira. Empurre o comprimido para dentro da boca da besta, seguido de um pedaço de carne. Segurando firmemente a cabeça desse terror felino, mande-lhe meio litro de água goela abaixo, para que o comprimido desça.       

14. Tome o que sobrou da cachaça. Peça à esposa que o leve ao pronto-socorro mais próximo. Agüente firme enquanto o médico lhe costura os dedos e o antebraço e retira os restos do comprimido de dentro do olho direito. Lembre-se: "homem não chora". A caminho de casa, use o celular para falar com as casas de móveis para se informar sobre o preço de uma nova mesa de jantar.       

15. Peça à Liga de Proteção aos Animais que mandem um funcionário com urgência para recolher o raio desse bichinho mutante. Ligue para a loja dos animais e pergunte se eles têm tartaruguinhas para vender.

Fonte: http://www.pedagogiaemfoco.pro.br/recomp.htm