terça-feira, agosto 23, 2016

Pokémon Go!


Adorei a charge. Criticam o uso do aplicativo/jogo e esquecem de olhar para o próprio umbigo. Utilizam outros tantos aplicativos, não "vivem" sem o celular e ficam azucrinando aqueles que estão se divertindo.


domingo, agosto 21, 2016

Dia dos Pais

Olá!

Sei que o dia dos pais acabou de passar, mas vou postar esses modelos de caneca para, quem sabe, ser utilizado no próximo ano. Trata-se de frames, background, ou vector para canecas, xícaras etc.

Espero que seja útil.










quinta-feira, agosto 11, 2016

terça-feira, agosto 09, 2016

Desapegue!

Esses tempos li essa frase em algum lugar, hoje ela está em todos os lugares, então não conseguirei atribuir os créditos. Vamos a ela:

"Se você não gosta do casamento gay, não se case com gays. Se você não gosta do aborto, não aborte. Se você não gosta de drogas, não use. Se você não gosta de sexo, não faça. Se você não gosta de pornografia, não olhe. Se você não gosta de álcool, não beba. Se você não gosta que tirem os seus direitos, simples, não tire os direitos dos outros." [autor desconhecido]

Vou aproveitar o trecho acima e  ironizar um fato atual, acrescentando uma frase ao final:

"Se você não gosta de Pokémon Go, não jogue".

Acredite, você não precisa ficar xingando as pessoas de idiota, imbecis ou coisa assim porque estão se divertindo. Elas não estão fazendo mal a você. Elas estão curtindo a vida delas e sendo felizes. Então, desapega!

domingo, agosto 07, 2016

Ser...


O maior desafio da vida é ser você mesmo em um mundo que tenta fazer você ser igual a todos os demais.

terça-feira, agosto 02, 2016

Quem imaginaria...

Confesso que a manchete abaixo, publicada na Folha de São Paulo, me pegou de surpresa. Anos atrás não imaginaria um presidente de banco na cadeira dos réus. É surpreendente que pessoas tidas como "poderosas" estejam respondendo por, em tese, crimes que tenham cometido.

Não há, ainda, como saber se são culpados ou mesmo se, ao final, responderam por algum ato. Mas é, no mínimo, interessante ver que as coisas estão mudando. Não há mais tantos privilégios ou pessoas "intocáveis".

Claro que ainda há muito a ser mudado, começando pelo próprio Código de Processo Penal que já está pior que uma múmia de tanto remendo, mas que de nada adiantou, pois é lento, moroso e cheio de lacunas.