quarta-feira, julho 27, 2016

Caças da Marinha da frota da Rio-2016 batem e uma delas cai no mar

Sim! Dois caças bateram (um no outro) durante um treinamento.
A matéria completa, da Folha de São Paulo, está disponível aqui: http://goo.gl/zXLgqC

Mas o que me chama a atenção é:

1. Eram/são aeronaves projetadas em 1950 (quase 70 anos atrás), montadas na década de 1970 (quase 50 anos atrás), que já foram usadas pelas forças aéreas do Kuwait e por eles dispensadas e adquiridas pelo Brasil...

2. 12 aeronaves (entre elas as duas que se chocaram) passaram por um processo de modernização que custou R$ 790 milhões. Ou seja, cada uma custou R$ 65 milhões. E acabamos de afundar esse valor.

3. Entre os três melhores caças do mundo (http://www.tecmundo.com.br/tecnologia-militar/18655-os-8-avioes-de-guerra-mais-poderosos-da-atualidade.htm) temos o T-50 PAK FA, cujo custo é um pouco abaixo de U$ 100 milhões (http://tecnologiamilitareaeronautica.blogspot.com.br/2011/06/sukhoi-t-50-pak-fa.html) daria para comprar quase três desses ao invés de usar sucada...

4. O que é pior: caças "reciclados" ou uma ameaça de ataque aéreo?

5. A vergonha da imagem internacional que o Brasil passa nesse momento...

Nenhum comentário:

Postar um comentário