sábado, agosto 03, 2013

Under Pressure...

Estamos sob pressão. Constante pressão dos nossos pensamentos, das nossas ideias, das pessoas que nos cercam. Queremos, querem, exigem, a perfeição. Há pouco tempo. Não há tempo. Há tanto para fazer. Tanta informação. Tanto para buscar. Querem tudo, sem ter. Sonham com o mundo, sem ver.

Esquecemos de relaxar. De simplesmente deixar as coisas fluírem. Não vivemos nossa vida. Não temos tempo. Tic-tac e a oportunidade passou. Tic-tac e esquecemos de olhar para o lado. Tic-tac e a vida acabou.

Há tanta coisa em minha mente, guardado, martelando, doendo. Queria me livrar de toda essa pressão, me sentir livre, mas não há como colocar tudo para fora. Não há como ser feliz sem ser taxado de louco. Mas será que há como viver a vida, apreciando as pequenas coisa? É o que eu quero. Conhecer o mundo, parando para olhar o sol nascer.

Quero gritar tudo que tenho para dizer. Quero dançar quando ouvir uma música. Quero rir alto. Quero rir de mim até minha barriga doer. Quero rir com, e dos, meus amigos. Quero ajudar os outros. Quero ouvir gentilezas como: por favor, obrigada, com licença. Quero ter um cachorro. Quero correr, correr, correr, correr e deixar todos os pesadelos para trás.

Mas há tantas pessoas  que esperam que você seja uma pessoa que você não é. Há tanta inveja. Há tanta arrogância. Pessoas que usam as outras como degraus para sua subida. Outros que só crescem quando diminuem os demais. Há tanto desperdício de espaço no mundo.

E assim passam os dias...
E a única coisa que consegue curar essas dores e aliviar essa pressão é o amor.


Por isso, eu sigo cantando:

Um boom ba bay
Um boom ba bay
Um boom ba ba bay

Pressure!
Pushing down on me
Pressing down on you
No man ask for







Nenhum comentário:

Postar um comentário