quinta-feira, abril 18, 2013

Ágio ou Deságio? É de comer?

Hoje estava revendo alguns materiais e encontrei essa matéria.
Bem simples, mas interessante e útil.
Espero que fique claro para todos!

ÁGIO OU DESÁGIO

Primeiramente vale ressaltar que não. Não é de comer. Trata-se de uma operação cambial. Lembrando que cambial não quer dizer apenas trocar Real por Dólar, também significa trocar títulos, valores. Resumindo: câmbio é o valor de algo, é a troca de valores, objetos, etc.

Mas vamos ao que interessa. 

Quando o titulo é comprado com um valor abaixo do que ele realmente vale, considera-se que ele sofre um deságio. No momento da venda desse título ou capitalização do mesmo esse lucro gerado receberá o nome de ágio, ou mesmo se aplica o conceito de ágio quando é faturado via sobrepreço.

O ágio pode adquirir os seguintes conceitos:

1º. Lucros futuros em excesso em relação à soma dos valores justos dos ativos líquidos.
2º. Antecipação dos benefícios econômicos futuros a serem gerados opor ativos, por fatores que não podem ser identificados individualmente e reconhecidos separadamente[1]

Ágio, então é o lucro resultante da troca de moedas ou papéis que correspondam a títulos de crédito.
No caso do deságio, é uma operação comum realizada pelas factoring, seu conceito pode ser extraído da seguinte passagem:
compra de direitos creditórios resultantes de vendas e bens a prazo ou de prestação de serviços; esta, na prática é a principal atividade da factoring, que paga pelos títulos representativos de tais direitos um valor menor que seu valor de face, ou seja, adquire-os com deságio.[2]
Deságio é o desconto realizado na compra do título de crédito, ou troca de moedas.






[1] Disponível em: http://www.britcham.com.br/download/070409rj.pdf
[2] Disponível em: http://www.algosobre.com.br/contabilidade-geral/operacoes-financeiras.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário