domingo, julho 31, 2011

As vezes...2

Interessante... O título desse posto remete a um anteriormente escrito neste blog. E eu acho que as pessoas muitas vezes não notam os detalhes. Primeiramente o título do post: As vezes...
Não quis dizer que isso ocorre 100% do tempo ou das vezes. Criei amizades aqui que adoro muito, e tenho grande admiração. TODOS do ALLES, e não abro exceção...

Sei que estou errada em vários aspectos. Um deles, é o que venho me corrigindo: o fato de ser bastante cominicativa. É, estou aprendendo a calar a boca... Tenho que entender que estou em uma cultura diferente, que as pessoas são mais reservadas. E eu não sou...hehehe...Tenho que respeitar esse ponto de vista, e até a idéia de que quem muito fala, não tem nada a dizer. As pessoas não querem saber quem você é... no máximo se te acharem interessante, elas vão perguntar, aí será sua oportunidade de falar. Enquanto isso fico com os meus livros, meus estudos e minha vida.
Tive 3 comentários naquele post... todos os três me fieram pensar. Agradeço inclusive as críticas feitas. É bom saber que muitas não concordam com o meu ponto de vista e adoraria discutir pessoalmente com essas pessoas, mas é uma pena que o comentário foi anônimo... (pelo menos dou minha cara a tapa... mas não entrarei nesse mérito.).

Sabe, quando alguém me fala alguma coisa, qualquer coisa que seja, acredite, por mais que muitas vezes pareça que eu estou em outro planeta, eu vou guardar as palavras que escuto, assim como eu espero que façam quando profiro palavras. Eu sempre levei em consideração que quando se fala algo, não é a toa, e toda experiência é válida, e eu gosto de reparti-la com as pessoas. Também acredito que como as palavras, depois de proferidas não voltam, as pessoas devem pensar, sobre o que vão dizer então, mesmo que a crítica seja dura, ruim, ela COM CERTEZA tem algo que lhe servirá para repensar o seu jeito de ser.

As pessoas olham para mim, eu sempre tento ser a mais louca possivel e tomam as conclusões que querem tomar, sem ao menos ter uma conversa plausível, discutir sobre assuntos diversos. Não as culpo, meus amigos sempre me falaram que eu vivo entre a cruz e a espada, aquela velha máximo do "ou me ama ou me odeia". E sem meio termo, as pessoas me vêem e já tem uma opnião formada. Não transformá-las em um mártire por isso, só esperava que elas tentassem não criar um pré conceito sobre mim, o que é difícil, pois somos taxados pelos rótulos que a sociedade nos impõem.

Em todo o caso, agradeço imensamente pela dica, e acredito, ela vai ficar guardada e se quiser enumerar todas as atitudes que acha inconveniente, prometo colocá-las em uma balança.

Agora coloque algumas em uma balança:

Ser sincero com as pessoas é bom, alivia tensões, esclarece as coisas e falar na cara é melhor ainda, pois isso dá a chance das pessoas de conversarem, esclarecer desavenças e muitas vezes criarem laços de amizade e confiança.

Prefiro a verdade, por mais horrível que ela possa parecer, do que a mentira, mesmo que agradável aos olhos, ouvidos e coração, pois essa última nã durará muito e a decepção que se instaurará depois, será muito mais cruel.

Ninguém é dono da verdade, as pessoas são donos de opniões e pontos de vistas dispersos. Cada pessoa tem a sua idade em experiência, eu tenho 22 anos, se eu puder passar uns 5 anos dessa experiência para alguém e essa pesso puder passar a mesma quantia ara mim, acrescentarei 5 anos a minha vida em experiência adquirida.

Nunca crie um julgamento antecipado das pessoas sem ter divido com elas no mínimo um dia de dialogos. Se não você estará sempre equiocada ao seu respeito.

Acho que por enquanto é só...
Fica a dica!

Nenhum comentário:

Postar um comentário