quinta-feira, dezembro 02, 2010

Brasileiro paga por viver mais

Expectativa de vida sobe para 73,17 anos e exige mais 41 dias para manter aposentadoria

Rio - No ano passado, a esperança de vida do brasileiro, ao nascer, era de 73,17 anos — 3 meses e 22 dias a mais que em 2008. Segundo o IBGE, que divulgou ontem a Tábua de Mortalidade, entre 1980 e 2009, houve alta de 10 anos, 7 meses e seis dias. Ótimas notícias que atestam a qualidade de vida no País. Mas para quem está em vias de pedir a aposentadoria por tempo de contribuição a novidade vem com preço: desde ontem, se quiser manter patamar salarial, o trabalhador vai precisar cumprir mais 41 dias até se aposentar, em média, para não perder dinheiro. O cálculo é do Ministério da Previdência, que divulgou ontem a nova tabela do fator previdenciário, como faz todos os anos, em 1º de dezembro, válida até novembro de 2011.


SAÚDE TEM SEU PREÇO

O fator é fundamental para o cálculo da aposentadoria e trabalha com três variáveis: idade, tempo de desconto para o INSS e expectativa de vida. Quando esta última sobe, cai o valor do benefício. "Pelas regras, se o fator for menor do que 1, haverá redução do valor do benefício. Se o fator for maior que 1, há acréscimo no valor e, se o fator for igual a 1, não há alteração", esclarece nota do Ministério da Previdência Social.

Há casos em que a pessoa vai precisar se esforçar, segundo o especialista Newton Conde, da Conde Consultoria Atuarial, e trabalhar mais tempo para garantir a renda (veja tabela ao lado). Uma pessoa que se aposenta aos 40 anos de idade precisará trabalhar mais 71 dias. "A média se posicionou em 39 dias de aumento da expectativa de vida, que provoca um achatamento de 0,40% no valor do benefício", explica Conde.

HOMENS EM DESVANTAGEM

Em 1980, homens tinham duas vezes mais chances de morrer aos 22 anos que as mulheres. Em 2009, as chances saltaram para 4,5 mortes masculinas para cada feminina.

Em outro retrato, o País comemora queda na taxa de mortalidade infantil. Em 1980, eram 69,12 mortes de menores de 1 ano para cada mil nascidos. No ano passado, caiu para 22,47%.

Brasileira vive tanto quanto os japoneses

Como todo mundo já sabe, o Brasil é um País que está envelhecendo. Em 29 anos, a vida média masculina passou de 75,17 para 79,55 anos. A feminina, dos 77,63 para 82,83 anos. Mulheres brasileira têm a mesma expectativa de vida do primeiro colocado no ranking mundial, o Japão, com 82,7 anos.


Fonte: O Dia - on-line - continua

Nenhum comentário:

Postar um comentário