sábado, agosto 28, 2010

Romanza

cadeiras


Ontem ouvi uma música do Andrea Bocelli que o nome é Romanza (romance). Essa música conta sobre a morte, seja de um romance seja de uma pessoa. Ele não deixa bem claro até se ter o título da letra. Se apenas ouvissimos a música interpretariamos como a morte de alguém. A letra é muito bonita, e me fez pensar sobre um fim. "Ma la vita, ma la vita cos’è tutto o niente, forse neanche un perchè.". (Mas a vida, mas a vita é tudo ou nada, talvez sem nenhum porque). Como somos frágeis! Como gastamos tanto tempo com coisas tão inúteis ao invés de estarmos inventando, criando, reinventando. Para que chorar, para que sofrer? Rir de tudo, ser feliz, não seria muito melhor? Fazer o bem é tão difícil? Será que Platão estava certo em seu livro A República? Será que vivemos uma hipocresia social e nos fazemos de bons sendo maus, desejando o mal, pois é muito mais fácil ser cruel?

Ele fala que "lo chiamano amore una spina nel cuore che non fa dolore." (o que chamamos de amor é um espinho no coração que não causa dor). Não acho que seja um espinho, acho que é como uma semente. Que com o tempo cresce e se tornará uma linda flor, uma linda árvore, um bosque!

Nenhum comentário:

Postar um comentário