segunda-feira, maio 24, 2010

Mais do que a chuva



Queria ser como a chuva e poder cair em todos os lugares. Assim eu poderia virar rio e ir até o mar. Me infiltraria no no solo e descobrir todas as riquezas que estão abaixo de nossos pés. Nenhum corpo passaria despercebido ao meu toque. Sentiria todas as texturas da terra. A cada pingo, em cada lugar, caindo e criando sons diferentes, eu criaria a maior sinfonia da terra. Seria tão suave quanto a pele de uma criança, seria tão fugaz quanto os pensamentos, seria procelosa e imponente. Bradaria palavras de amor. Em todas as mágoas, e em toda solidão que eu sentisse, derramaria prantos e ainda assim, ninguém perceberia. E minhas lamentações encheriam cada pedaço do chão de vida.

"Que a chuva caia
Como uma luva
Um diluvio
Um delírio
Que a chuva traga
Alivio imediato"

Que eu ainda possa correr na chuva, que eu possa sentir ela, que eu possa vê-la e ouvi-la. Que a cada gota todos os meus sonhos se renovem e eu não esqueça, nunca mais, quem eu sou. Que eu conigsa me levantar a cada queda como ela volta aos céus em forma de nuvem. Que eu coniga encher meu coração de sentimentos bons como ela enche os oceanos a partir de pequenas gotas. Que nenhuma barreira seja grande demais que eu não possa cruzar, que nenhum sonho seja grande demais que eu não possa alcançar. Que nenhum sorriso seja singelo demais que eu não possa retribuir.


Mais do que os sonhos, alcançarei mais. Mais do que o amor, cultivarei mais. Mais do que a esperança, viverei mais. Mais do que a coragem, terei mais. Mais do que a justiça, conquistarei mais. Mais do que o conhecimento, saberei mais. Mais do que a chuva, serei mais.


Nenhum comentário:

Postar um comentário